Disco adicionado ao cluster Sql após a instalação

Por padrão o Sql Server não reconhece um disco adicionado ao cluster após a instalação do cluster, por default ele irá reconhecer apenas aqueles discos que foram informados como discos pertencentes ao cluster no ato da instalação do Sql Server.

Aí você adiciona um novo disco ao cluster:untitled

e até atribuí este disco como pertencente a Role do Sql Serveruntitled1

Mas ainda assim, o disco não fica disponível para ser utilizado no Sql Server. Abrindo as propriedades da instancia para alterar o disco de dados padrão, percebe-se que a unidade D: ainda não está visível no SQL SERVER, embora esteja visível para o S.O.

untitled2

Para torna-lo visível e disponível ao Sql Server, é necessário localizar o serviço do Sql Server, e incluir o novo disco como dependência. Agora observe que se eu adicionar o novo disco como dependência da minha role, o diagrama de dependência irá me mostrar que tem algo errado e o meu disco ainda não irá para o sql server.

untitleduntitled4

untitled3 untitled5

Observe no gráfico de dependências, que o novo disco de dados ainda está fora da hierarquia de dependências do Sql Server

para resolver este problema basta adicionar os discos dependentes do sql server não a Role mas ao serviço do Sql Server untitled6

Incluindo todos os discos como dependências do serviço do Sql Server, pronto, sem paradas e sem indisponibilidade o novo disco já estará disponível para o Sql Server.

 

No disks suitable for cluster disks were found.

Depois de tanto tempo sem escrever, mas já que tenho me deparado com tantos troubleshooting ultimamente, que acredito que o de hoje  merece a escrita de um artigos. Pois certamente muitos de vocês cedo ou tarde passaram ou passarão pele mesmo problema.

Brincando em um lab de clusterização sql server, me deparei com este problema: um disco que embora estivesse disponível e apresentado para o SO, uma vez removido do cluster por alguma razão qualquer, já não era mais possível adiciona-lo novamente ao cluster. Todas as vezes em que se tentava adicionar um novo disco recebia-se a mensagem que nenhum disco foi encontrado e apto para ser adicionado ao cluster.

No disks suitable for cluster disks were found.

Aí pesquisando um pouco encontrei este artigo:

Windows Server 2012 (R2) – Failover Cluster can’t access disks after outage

Powershell clean disk on cluster

Clear-ClusterDiskReservation -disk 1

Onde rodando o comando em powershell como administrador para limpar as referências do disco no cluster, e via Disks  Management do windows, colocando o disco offline e online (em alguns casos é necessário recriar) o disco volta a ficar disponível para ser adicionado ao cluster. A atenção no comando powershell é quanto a número do disco, que você consegue pegar através do Disk Management do windows, que aparece através do atalho Win + X.

untitled1

untitled2

#troubleshotted

 

Database em recovery pending mode

Se o seu banco foi atachado ou recuperado de maneira parcial, e no instante da reinicialização está faltando algum data file  e por esta razão o banco não inicializa e fica sempre em recovery pending mode. Observei que isso ocorreu comigo em um cenário de restore parcial, de um banco que contem mais 100 filegroups, na hora do restore o banco ficou on-line sem problemas. Porém como ele foi restaurado parcialmente, isso é, faltam um ou mais filegroups em relação ao banco original. Sempre que a instância sofrer uma reinicialização, o banco não ficará on-line, ficará inacessível com o status “recovery pending”. Aí você pode pensar que é o fim da linha, e terá que realizar todo o processo de restore parcial desde o inicio. Só que não. não entre em desespero.

Para este cenário, fazendo os passos seguintes você poderá deixar o banco on-line com os filegroups que você possui, ainda que parcialmente, sem a necessidade de esperar um  processo de restore demorado.

Primeiro esteja atendo e identifique todos os datafiles que estão com o status recovery pending, observando os registros da tabela sys.master_files.

select * from master_files
where
database_id = db_id("nome_do_banco");

Antes de atachar, esteja seguro que o usuário que está executando o script tenham permissão nos diretórios dos datafiles, além é claro do user da instancia no configuration manager.

Basta seguir os passos:


  1. Coloque o banco em modo off-line
  2. Detach o banco
  3. e gere um novo script de attachar referenciando apenas os datafiles que você possuí e que estejam íntegros e pronto.

Um ponto de atenção é que o script wizard do management studio para atachar um banco com filegroups com filestream, em algumas situações é bugado, então você pode se basear no modelo do script abaixo e executar manualmente. No caso, você terá que indicar todos os datafiles individualmente, em caso de filestream terá que apontar o diretório do filestream. Desta maneira você montando e guardando este script em mãos, você poderá manter um banco parcialmente restaurado com o status on-line, sem medo de ser feliz. E isso pode acreditar, é um recurso muito útil quando se tem pouco recurso de storage.

USE [master]
GO
CREATE DATABASE [teste] ON 
( FILENAME = N'F:\data\testePrimary.MDF' ),
( FILENAME = N'F:\data\teste1.NDF' ),
( FILENAME = N'F:\data\teste02.NDF' ),
( FILENAME = N'F:\data\teste03.NDF' ),
( FILENAME = N'F:\data\teste04.NDF' ),
( FILENAME = N'F:\data\teste05.NDF' ),
( FILENAME = N'C:\data\teste06.NDF' )
 FOR ATTACH
GO

 

Atachar banco Sql server com filestream em caminho diferente

Sim é possível, mas sempre que estiver trabalhando com uma base de multiplos datafile e deseja atachar mudando os caminhos físicos esqueça tentar utilizar o wizard do managment studio. Você deve especificar um a um dos arquivos que deseja atachar. Pode utilizar o wizard apenas para gerar o script ao invés de executar, pelo menos até a versão 2012 do sql server eu tenho certeza que este wizard não lista o diretório de filestream que deseja atachar. Mas quando for atachar o banco, se o diretório de filestream estiver no mesmo caminho físico, não terá problemas, se deseja move-lo para outro local, vc deverá informar manualmente este diretório no script de atachamento, com a seguinte sintaxe:

Ler maisAtachar banco Sql server com filestream em caminho diferente

Dificuldades de Acesso ao Internet Banking BB com o Chrome

[spider_facebook id=”1″]

Estava com uma tremenda dificuldade de acesso ao banco do Brasil utilizando o navegador google Chrome, era uma tremenda chatice, todas as vezes para acessar o banco eu tinha que abrir o Internet Explorer apenas para esta finalidade.

Ler maisDificuldades de Acesso ao Internet Banking BB com o Chrome

DBCC CHECKIDENT reseed e truncate table

O auto-incremento do Sql Server sofre automáticamente um reseed para reiniciar a contagem do ponto de partida definido anteriormente, isso ocorre sempre que a tabela sofrer um truncate table.

DBCC CHECKIDENT ('nome tabela', reseed, 1)

Desta forma aplicar o DBCC CHECKIDENT após um truncate table é completamente redundante.

 

 

Ao Abrir aplicativo apresenta exceção por método ou falta de DLL não identificado

Você está desenvolvendo um exe, e quando vai executa-lo em outro ambiente (na estação cliente) ele simplesmente não executa e apresenta uma mensagem de erro, exceção com endereçamento de memória hexadecimal. Levanto-se em consideração que nesta estação você não dispõe de nenhuma ferramenta de desenvolvimento para depurar o problema.

Bem, o seu problema muito provavelmente pode ser a ausência de uma dll, ou um método bugado ainda não identificado, aí que vem a pergunta chave:

Como é que faço para descobrir qual é a dll ou método que está faltando para que o meu aplicativo possa rodar normalmente?

Todo desenvolvedor um dia muito provavelmente já teve isto ou irá se deparar com este problema, então guarde esta solução na sua lista de trobleshooting.

A Solução é o Dependency Walke, versão para 32 bits, basta abrir o seu exe por ele, e iniciar o profiler, se ele não apontar qual a dll está faltando, você pelo menos através do profiler identificará qual o método está ocasionando a exceção. Observação importante, ele não se aplica apenas para descobrir quais as dependências de um Exe, também se aplica a dlls que dependem de outras dlls

image1

 

 

 

Translate »